Oração de Santo Antonio

“Meu glorioso Santo Antonio de Pádua,
Vós que em Lisboa foste achado.
Em Roma foste coroado,
pelo poder que Deus vos deu,
pelo amor que tendes a Deus,
pelo amor que Deus lhe tem,
pelo hábito que vestiste,
pelo coroado que cinjiste,
pelo cálice santo e hóstia que consagraste,
pelo senhor que nela achaste,
pela primeira missa que rezaste,
pelas ondas do mar que passaste,
quando foste livrar o vosso pai martim de bulhões
que inocentemente estava sendo condenado à morte,
por tudo isso vos peço, glorioso
Santo Antônio,
que assim como não dormiste,
não sossegaste,
nem paraste,
nos milagres que fizeste na vida,
não durmais,
não sossegais,
não repouseis
[ nome ]
enquanto comigo não vier falar
e fazer o que eu quero,
já, já, já.”


amarração

Nenhum comentário:

Postar um comentário